Palavra do Presidente

Picture1

O ano de 2019 foi marcado por grandes conquistas para a história da Fundação Altino Ventura (FAV). O dinamismo, ética, competência, humanização, busca constante pela superação de desafios e pela inovação têm destacado a FAV no cenário nacional e internacional. Graças ao impacto social da FAV, em mais de 34 anos de existência – atuando nas áreas de assistência em oftalmologia e múltiplas deficiências, no fomento ao ensino e à pesquisa científica -, a instituição tem sido agraciada com prêmios importantes no cenário da oftalmologia brasileira e mundial.

Em maio, a vice-presidente da FAV, Dra. Liana Ventura, foi outorgada com a Medalha Humanitária Benjamin F. Boyd para Serviços às Américas, concedida pela Associação PanAmericana de Oftalmologia (PAAO), em Cancún, no México. O prêmio reconhece relevantes serviços prestados à humanidade.  Já no mês de junho, a coordenadora do Departamento de Investigação Científica da FAV, Dra. Camila Ventura, foi agraciada na área de retina pediátrica com o prêmio por destaque de investigação científica em crianças com a síndrome congênita do vírus da Zika, em Salt Lake City, nos Estados Unidos. A premiação foi concedida pelo National Eye Institute (NEI) e pelo National Institute of Health (NIH), que é o maior órgão da saúde dos EUA.

A FAV recebeu o Prêmio “António Champalimaud de Visão 2019”, que foi entregue na sede da Fundação Champalimaud, em Lisboa (Portugal), às instituições que mais se destacaram em todo o mundo no combate à cegueira. A premiação foi concedido pelas mãos do presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, e da presidente da Fundação Champalimaud, Eleonor Beleza. Além da FAV, esta última edição do prêmio agraciou o Instituto de Visão – Ipepo, e o Serviço de Oftalmologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Pela primeira vez, a premiação foi concedida a serviços da América Latina.

No âmbito do ensino e pesquisa científica, a FAV comemorou a aprovação – pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) – no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu – Doutorado interinstitucional (Dinter) em Oftalmologia e Ciências Visuais. A conquista foi resultado de uma parceria com a Escola Paulista de Medicina (EPM) – Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Pioneiro no Norte e Nordeste do País, este programa veio, mais uma vez, endossar o compromisso e a credibilidade da FAV na formação intelectual de grandes profissionais de saúde e no fomento a pesquisas científicas.

Neste mesmo ano, teve início a construção da sede própria da FAV, no bairro da Iputinga, no Recife, com previsão para inauguração em fevereiro de 2021. Quando concluído, o complexo hospitalar irá ocupar cerca de 20 mil metros quadrados. A FAV dobrará sua capacidade instalada de atendimento, podendo atingir 70 mil procedimentos oftalmológicos mensais. Isso tornará a Fundação o maior centro de oftalmologia do Sistema Único de Saúde no Brasil. Já o Centro Especializado em Reabilitação da FAV ganhará um Centro de Fisioterapia Aquática e Multissensorial, com previsão de inauguração para outubro de 2020.

As imensuráveis conquistas da FAV, além dos seus impressionantes números, que serão apresentados nas próximas páginas, demonstram que estamos trilhando um caminho certo em prol da saúde oftalmológica, da assistência às pessoas com múltiplas deficiências e no fomento ao ensino e à pesquisa científica. Todo esse trabalho e dedicação são, ao mesmo tempo, provas de que a boa colheita é a maior certeza daqueles que plantam solidariedade. As inúmeras realizações não são conquistas de poucas mãos, sendo assim, agradecemos a todos os envolvidos neste projeto e a Deus pelo privilégio de poder fazer parte dele.

 

Marcelo Ventura – Presidente da Fundação Altino Ventura